Um novo conceito de estruturas impressas em 3D criadas pelos engenheiros  do MIT podem ser remotamente controladas por imãs.

Essas inovações incluem um anel suave que se enruga, um tubo comprido que se fecha e uma folha que se dobra.

A estrutura mais interessante é uma espécie de “agarrador” do tipo aranha que pode rastejar, rolar, pular e encaixar rápido o suficiente para pegar uma bola que passa ou embrulhar e transportar pequenos objetos.

Cada uma das peças é criada usando uma tinta que pode ser impressa em 3D, infundida com minúsculas partículas magnéticas.

“Acreditamos na biomedicina que essa técnica encontrará aplicações promissoras”, explica Xuanhe Zhao, professor de desenvolvimento de carreira da Noyce no Departamento de Engenharia Mecânica do MIT e no Departamento de Engenharia Civil e Ambiental. “Por exemplo, poderíamos colocar uma estrutura em torno de um vaso sanguíneo para controlar o bombeamento de sangue, ou usar um ímã para guiar um dispositivo através do trato gastrointestinal para capturar imagens, extrair amostras de tecido, limpar um bloqueio ou entregar certas drogas a um localização específica. Você pode projetar, simular e depois imprimir apenas para conseguir várias funções”.

Veja a tecnologia em ação no vídeo abaixo.

Pequenas estruturas impressas em 3D

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin