O sucesso da Austrália ao combater determinados tipos de câncer provou que os EUA poderiam ter erradicado o câncer de colo de útero, caso tivesse seguido a mesma linha.

De acordo com a Associação do Câncer Norte-Americana, a estimativa é que 13.240 mulheres serão diagnosticadas com a doença em 2018. Destes com a condição, cerca de 4.170 morrerão neste ano.

E isso poderia ter sido evitado.

Um artigo publicado no jornal The Lancet revelou os esforços do governo australiano contra a doença – que vai decair ano a ano no país, e a estimativa é que em 2066 a nação chegue a diagnosticar um caso por ano da doença.

“A Austrália está a caminho de se tornar o primeiro país a eliminar o câncer do colo do útero”, disse Karen Canfell, que esteve envolvida com a pesquisa australiana, em entrevista ao The New York Times. “Eu acho que isso mostra o caminho a seguir para outros países.”

O que a Austrália vem fazendo para erradicar o câncer do colo do útero

A verdade é que o país não fez nada a mais do que muitos outros países pudessem fazer. Em 2007, o governo local iniciou uma campanha de vacinas gratuitas contra o HPV para garotas jovens e adolescentes – o que é uma das causas do câncer do colo do útero. Em 2013, o programa foi expandido para garotos também.

Cinco anos depois, eles oferecem exames para mulheres identificarem a doença gratuitamente, a cada cinco anos.

Erradicação de grupos anti-vacina

Um dos problemas recorrentes que os países vêm enfrentando, inclusive no Brasil, são pessoas e grupos que se movem contra as vacinas.

A Austrália resolveu este problema quebrando esses grupos, se recusando a oferecer alívio no Imposto de Renda e impostos para pais que não vacinam os seus filhos.

Esta crença de que vacinas podem prejudicar as pessoas é totalmente infundada e não tem base científica.

No Brasil

Ao que podemos notar, o Brasil está no caminho certo ao seguir a Austrália ao oferecer um programa de vacinação gratuita contra o HPV para jovens e adolescentes.

Apesar deste ser o primeiro passo, o país pode também adotar outras medidas, como endurecer o desconto em impostos para quem não vacina os filhos e também adicionar exames gratuitos para as mulheres de tempos em tempos.

São medidas que governos podem tomar, de uma forma até fácil e simples, para erradicar uma das piores doenças da atualidade.

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin