Pesquisadores da Universidade de York descobriram um vínculo entre a habilidade dos jovens que apresentam bom desempenho em jogos muiltplayer e altos níveis de inteligência.

Estudos realizados no Digital Creativity Labs (DC Labs) em York, descobriram que alguns videogames de estratégia de ação podem atuar como testes de QI. As descobertas dos pesquisadores foram publicadas no jornal PLOS ONE.

Os pesquisadores de York enfatizam que os estudos não têm uma resposta se são os jogos de computador que tornam os jovens mais inteligentes ou não. Apenas estabeleceram uma correlação entre habilidade em determinados jogos de estratégia e inteligência online.

Eles se concentraram em MOBAs “Multiplayer Online Battle Arenas”- arena de combate online para vários jogadores-, além de ‘First Person Shooter’ (FPS), jogos de tiros em primeira pessoa. Tipos extremamente populares entre centenas de milhões de jogadores em todo o mundo.

Neste estudo, os pesquisadores observaram uma analogia entre o desempenho no jogo estratégico League of Legends e o desempenho em testes padrão de inteligência realizados com lápis e papel.

Leag Of Legends

O segundo estudo analisou grandes conjuntos de dados de quatro jogos: dois MOBAs (League of Legends e Defence of the Ancients 2 (Dota 2) e dois FPSs (Destiny e Battlefield 3). 

Neste segundo, eles descobriram que, para grupos constituídos por milhares de jogadores, o desempenho em MOBAs e QI se comporta de maneira semelhante à medida que os jogadores envelhecem. Mas este efeito não foi encontrado para os FPSs, no qual o desempenho declinou após a adolescência.

Os pesquisadores dizem que a correlação entre a habilidade nos jogos de estratégia de ação, como LoL e Dota 2 e um QI alto, é semelhante à observada em outros jogos de estratégia mais tradicionais, como o xadrez.

O autor do estudo, Professor Alex Wade, do Departamento de Psicologia e Criatividade Digital da Universidade de York, disse: “Jogos como LoL e DOTA 2 são complexos, socialmente interativos e intelectualmente exigentes. Nossa pesquisa sugere que seu desempenho nesses jogos possa ser uma medida de inteligência”.

“Pesquisas passadas apontaram o fato de que as pessoas que são boas em jogos de estratégia, como o xadrez, tendem a marcar altos níveis de QI. Nossa pesquisa ampliou isso para os online que milhões de pessoas em todo o planeta jogam todos os dias”, completa.

Battlefield 3

A descoberta dessa conexão entre habilidade e inteligência abre uma enorme fonte de novos dados.

Por exemplo, como testes de “proxy” de QI, os jogos podem ser úteis a um nível de população global em campos como “epidemiologia cognitiva” – pesquisa que examina as associações entre inteligência e saúde ao longo do tempo – e também como uma forma de monitorar a saúde cognitiva das populações.

Athanasios Kokkinakis, doutorando do programa EPSRC Center for Intelligent Games e Game Intelligence (IGGI) em York, é o autor principal do estudo.

Ele explica: “Ao contrário dos jogos FPS, onde a precisão da velocidade e do alvo são uma prioridade, os MOBAs dependem mais da memória e da capacidade de tomar decisões estratégicas levando em consideração múltiplos fatores. Talvez seja por estas razões que encontramos uma forte correlação entre habilidade e inteligência nos MOBAs”.

O co-autor, Peter Cowling, professor e diretor do DC Labs e do programa IGGI, disse: “Esta pesquisa inovadora tem potencial para um impacto substancial no futuro dos jogos, como ferramentas de pesquisas em saúde e  psicologia”.

Ele finaliza: “O programa IGGI tem 48 excelentes estudantes de doutorado trabalhando com a indústria e entre disciplinas – há muito mais por vir!”

 

Via.

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin