Quando pensamos em identificação e comunicações de cores, logo associamos a Pantone. Muito antes que isso, no século de 19 já existia um guia que descreve onde cores e tons são encontradas na natureza.

O Nomenclature of Colors é um livro criado em conjunto pelo mineralogista alemão Abraham Gottlob Werner, o pintor escocês Patrick Syme e o naturalista escocês Robert Jameson, em 1814. Um trabalho meticuloso de observação e anotação.

Durante muitos anos, foi o guia obrigatório para artistas, naturalistas, antropólogos e cientistas – Charles Darwin inclusive o levou durante a viagem a bordo do HMS Beagle, no qual seguiu como consultor científico da expedição.

Cada página apresenta uma coluna dividida por números, nomes, cores e onde elas podem encontradas na natureza: em animais, vegetais e minerais.

Por exemplo, o tom “Vermelho sangue arterial” está presente na cabeça do pássaro Diamante-de-Gould e em cerejas. Ou o “Azul Berlim”, pode ser visto nas penas do pássaro Gaio Azul (Blue Jay), na flor Hepatica Nobilis e na pedra Safira azul.

O livro nao é mera relíquia do passado, pois a editora Smithsonian Books republicou uma edição. Para quem desejar visitar essa harmonia poética entre as cores da natureza, neste link é possível comprá-lo.

Onde cores são encontradas na natureza

 

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin