Parasita é um dos filmes mais aclamados dos últimos anos e mostra uma dura realidade em Seul, na Coreia do Sul. Porém, parece que as coisas mudarão por lá e as casas que ficam no subsolo, igual a que vemos viver a família protagonista do longa, serão banidas após incidentes. Quatro pessoas morreram afogadas na última enchente, alavancando o debate e movendo o Governo a tomar uma ação definitiva.

Para terem uma ideia, as chuvas que caíram por lá entre os dias 7 e 8 de agosto causaram alagamentos que atingiram centenas de residências que seguem a mesma proposta e até mesmo os túneis do metrô se tornaram inoperantes. Uma mulher de 50 anos, duas irmãs que tinham cerca de 40 anos e uma garota de 13 faleceram por afogamento. As autoridades afirmam que não permitirão mais construções do gênero e darão até 20 anos para os proprietários atuais converterem as que já existem.

A realidade de Seul

Conforme vimos em Parasita, as chuvas torrenciais em Seul causam este estrago com frequência nas banjiha, como são conhecidas as casas que ficam no subsolo. Funcionando como opções mais baratas para famílias pobres, há milhares delas por toda a Coreia do Sul e a população vive com medo a cada tempestade que ocorre no país. Se as coisas mudarão ou não, só o futuro nos dirá.

Veja mais em Sociedade!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin