Com o anúncio dos nomeados ao prêmio de “Jogo do Ano” na The Game Awards 2023, vem também a urgência de olharmos para trás e checarmos como a categoria se comporta em relação aos jogos lançados em cada ano e como cada um atingiu a maestria necessária para levar seu troféu para casa.

Se neste ano temos Alan Wake 2, The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom, Marvel’s Spider-Man 2, Baldur’s Gate III, Super Mario Bros. Wonder e Resident Evil 4 Remake, será que algum deles tem a magnitude de seus antecessores e já está na frente para esta disputa?

The Game Awards 2014 – Dragon Age Inquisition

Em um mundo pré-The Witcher e repleto de jogos de PS3 e Xbox 360 sendo portados para uma nova geração de consoles, a BioWare ganhou o principal troféu da The Game Awards com Dragon Age Inquisition – um grandioso RPG de mundo aberto e com uma rica narrativa em seu mundo e personagens. Ainda que não seja o capítulo mais aclamado da franquia, ele se sobressaiu a games como Dark Souls II, Sombras de Mordor e Hearthstone.

The Game Awards 2015 – The Witcher III: Wild Hunt

Uma das maiores obras-primas da CD Projekt RED não pode ser esquecida e a terceira aventura de Geralt tem seu lugar garantido entre o hall dos campeões. E nem é por menos, já que o título é conceituado até os dias atuais e está sobrevivendo aos testes do tempo. Em 2015 ele concorreu com pesos pesados como Super Mario Maker, Bloodborne e Fallout 4 – revelando que o RPG que se tornaria o favorito de muitos já batia de frente com grandes franquias e desenvolvedoras.

The Game Awards 2016 – Overwatch

Foi aqui que as grandes polêmicas da The Game Awards se iniciaram, com a premiação de Jogo do Ano acabando nas mãos da Blizzard com seu multiplayer Overwatch. Não há como negar, a experiência era muito divertida, tinha um carisma sobrenatural e a empresa trouxe bastante destaque para ele com HQs, curtas animados e diversos outros conteúdos que alavancaram a marca. Porém, muita gente reclama até hoje de Uncharted 4 – da Naughty Dog – não ter levado o troféu para casa.

The Game Awards 2017 – The Legend of Zelda: BotW

O lançamento do Nintendo Switch foi o responsável por mandar a japonesa diretamente para o topo do pódio. The Legend of Zelda: Breath of the Wild não reinventa a roda, mas trouxe elementos extraordinários para a sua narrativa em mundo aberto – permitindo que os jogadores realmente se sentissem livres para explorar e seguir viagem da forma como preferissem. Não é para menos que Link se tornou um ícone ainda maior e levaram o prêmio pela primeira (e, até hoje, única) vez da TGA.

The Game Awards 2018 – God of War

Ainda que estivesse competindo contra Red Dead Redemption II e Marvel’s Spider-Man, a The Game Awards de 2018 não teve outra opção a não ser dar o troféu de Jogo do Ano para a nova aventura de Kratos – agora ao lado de seu filho, Atreus. Mais difícil do que produzir um game é mudar completamente o gênero de uma franquia já estabelecida e não só manter a base de fãs, mas fazê-la crescer ainda mais e continuar apaixonada pela saga. E isso é para se aplaudir de pé.

The Game Awards 2019 – Sekiro: Shadows Die Twice

A FromSoftware tentou emplacar o prêmio com a franquia Dark Souls e Bloodborne, mas foi em Sekiro: Shadows Die Twice que o troféu tão sonhado parou em suas mãos. Unindo a experiência de um soulslike com a temática do Japão Feudal, tanto a história quanto o gameplay cativaram milhões de jogadores pelo mundo e alcançou proporções grandiosas – que estouraram a bolha e popularizaram o gênero. Isso sem contar os combates que seguem até hoje na memória de todos que experimentaram a aventura.

The Game Awards 2020 – The Last of Us Part II

Considerando que a The Game Awards nasceu em 2014, o prêmio nunca alcançou as mãos do primeiro The Last of Us (lançado em 2013). Revertendo este cenário, a Naughty Dog lançou a tão esperada sequência de seu jogo e não teve para mais ninguém naquele ano – em um ano onde Hades e Animal Crossing: New Horizons viraram uma grande febre entre o público.

The Game Awards 2021 – It Takes Two

It Takes Two é um prêmio, na verdade, entregue para todo o cenário indie e que luta contra gráficos superiores e marcas conhecidas para chegar ao público. Ele pode ter o selo da EA, mas foi produzido pela Hazelight – o mesmo estúdio que trouxe A Way Out há alguns anos atrás. A aventura pode ser jogada exclusivamente com duas pessoas e traz uma história muito bacana sobre um casal que se redescobre dentro de um mundo fantasioso e cheio de perigos.

The Game Awards 2022 – Elden Ring

Por fim, temos o segundo troféu da FromSoftware em Elden Ring – um dos principais soulslike desta geração e que trouxe um ambiente de mundo aberto para a experiência. Assim como Breath of the Wild, o jogo te permite explorar o que quiser e fazer tudo o que estiver ao seu alcance (contanto que tenha coragem e paciência, obviamente). Foi uma disputa pesadíssima, já que ele concorria contra a sequência de God of War, Xenoblade Chronicles 3 e Horizon: Forbidden West.

Considerando todos estes fatores, já tem o seu chute para quem levará o prêmio da The Game Awards 2023 para casa no dia 7 de dezembro? Deixe nos comentários abaixo!

Veja mais em Listas de Games!

Subscribe
Notify of
guest

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Blubluble
Blubluble
7 meses atrás

Como assim 2018 não teve outra opção?? Literalmente a maior disputa com grandes jogos (eu pessoalmente prefiro o RDR2)

Claudio Henrique
Claudio Henrique
7 meses atrás

Realmente 2018 era RDR2

DalvaBebePorra
DalvaBebePorra
7 meses atrás

SITE LACROLA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Pin