Sabemos que a fama de David Lynch gira em torno de sua assinatura própria que envolve cada uma de suas produções surrealistas e incomuns, mas uma curiosidade à parte são suas tirinhas bizarras chamadas “The Angriest Dog in The World” (O Cão Mais Bravo do Mundo).

Se trata de uma série de quadrinhos publicados entre 1983 e 1992 em jornais americanos como L.A. Reader e New York Press, que apresentam a história “De um cão tão raivoso que não consegue se mover. Não consegue comer. Não consegue dormir. Mal consegue rosnar. Preso tão forte em tensão e fúria, ele se aproxima do estado de rigor mortis (rigidez cadavérica)”, segundo o texto que precedia a arte.

Cada tirinha dispõe quatro painéis onde o cão tenta se soltar da corda que o prende em um quintal suburbano, onde palavras ocasionalmente surgem da janela da casa, representando a voz de seus donos.

Durante todos os anos de publicação, a arte dos quadrinhos sempre foi a mesma, onde o cenário se mantinha fixo e Lynch trazia um novo texto para inserir o personagem em um enredo diferente.

Os fãs do cineasta podem encontrar uma série de conexões entre “O Cão Mais Bravo do Mundo” e outros de seus trabalhos, como o cenário de Eraserhead –no qual Lynch encontrou sua inspiração para o conceito da tirinha.

Muitas delas estão publicadas no site oficial do diretor.

As bizarras tirinhas de David Lynch

As bizarras tirinhas de David Lynch

 

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin