Cientistas de Stanford estão atualmente desenvolvendo uma maneira de imprimir em 3D um coração humano e, em seguida, implantá-lo em um ser vivo, como um porco.

Este método é chamado de bioprinting e utiliza tecido vivo em vez de plástico ou metal.

Esses corações impressos em 3D são possíveis graças a reatores capazes de produzir bilhões de células específicas do coração de uma só vez, que se tornam a “tinta” da bioimpressora.

O professor assistente Skylar-Scott estima que sua equipe será capaz de produzir células suficientes para um coração a cada duas semanas.

“Usaremos esses números vastos de células para praticar, praticar, praticar e aprender todas as regras de design do coração e otimizar a viabilidade e a função em escala de todo o coração para eventual implantação em um porco. Seu próprio coração, feito com suas próprias células; esse é o sonho”, disse Mark Skylar-Scott, membro do Instituto Cardiovascular de Stanford e investigador principal do projeto.

Certamente, isso nos remete a filmes e histórias de ficção científica. A tecnologia e a ciência avança tão rápido que veremos criações surreais como essa nos próximos anos.

Caso a experiência dê certo, pode resultar no salvamento de muitas vidas. Confira o vídeo.

O experimento para imprimir em 3D um coração humano

Veja mais sobre tecnologia!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin