As tecnologias e plataformas de streaming já são parte inegável da internet e da própria cultura pop – e de todas as culturas. Vídeos, séries, gameplays, filmes, tutoriais, enfim, praticamente todo tipo de formato e conteúdo pode ser encontrado nas plataformas de streaming. E, claro, streaming de músicas também fazem parte desse universo.

Se você ama músicas (e com certeza ama, não é?), sabe o quanto esses serviços e tecnologias te ajudam a acessar suas músicas favoritas em praticamente qualquer lugar e qualquer hora, desde que você tenha conexão à internet.

Mas, infelizmente, há algumas restrições a alguns tipos de serviços de streaming em certos lugares do mundo e, nesse artigo, você vai aprender a contornar essas limitações.

O que são os serviços de streaming?

Nós podemos definir streaming como uma tecnologia que envia informações de multimídia por meio da transferência de dados feita por redes como a internet, facilitando o envio e o recebimento de dados pela rede.

Os serviços de streaming são as plataformas, aplicativos, sites e ferramentas que se utilizam desse mecanismo. O Youtube é, provavelmente, o maior exemplo de plataforma de streaming, reunindo mais de 1.3 bilhões de pessoas e milhões de conteúdos diversos.

A Netflix, que revolucionou o modo como consumimos séries e filmes, já tem mais de 150 milhões de assinantes. E outros serviços de streaming, embora com números mais modestos, também vêm ganhando espaço.

Essas plataformas permitem ao usuário reproduzir áudio e vídeo sem violar questões de direitos autorais. Em suma, é um mundo criado para contrapor o “obscuro” mundo da pirataria virtual e permitir consumo e compartilhamento legal de conteúdos.

Os principais serviços de streaming de músicas

Embora áudio e vídeo sejam conceitos cada vez mais unidos, há serviços de streaming voltados especificamente para músicas. Esse setor é dividido entre, basicamente, cinco grandes plataformas: Spotify, Apple Music, SoundCloud, Tidal e Pandora.

Todas essas plataformas, excetuando suas particularidades, possuem algo em comum: permitem o acesso, consumo e compartilhamento de um conteúdo musical imenso, abrangendo praticamente todos os ritmos, estilos e gostos, para inúmeros milhões de usuários ao redor do mundo.

Mas, por várias questões (principalmente governamentais), nem todos os usuários da internet em todos os lugares do mundo têm acesso a todos os conteúdos desses serviços de streaming.

Restrições a serviços de streaming e certos conteúdos

Dependendo do lugar onde você está, principalmente por questões governamentais, pode haver restrição a vários conteúdos da internet. O governo chinês, por exemplo, impõe sérias restrições de conteúdos aos usuários – e não é o único a fazer isso.

Dependendo das restrições, o usuário pode ser impedido de acessar músicas específicas, consideradas hostis ao sistema de governo do país, ou até mesmo não conseguir acesso a plataformas inteiras – como o próprio Youtube, que é banido em alguns países.

Todas essas restrições podem impedir o acesso a imensos acervos musicais e, portanto, culturais, fechando portas para bilhões de pessoas ao redor do mundo. Essas restrições são feitas com geolocalização, ou seja, pela identificação da localização dos dispositivos (por meio do endereço de IP), permitindo o bloqueio aos conteúdos limitados.

Mas é possível burlar essas restrições.

Como fugir dos bloqueios e restrições

Há alguns mecanismos para escapar dessas restrições. A melhor delas é utilizar um provedor VPN, que é a sigla para Virtual Private Network (Rede Virtual Privada), que permitem criptografar os dados da rede, protegendo os dispositivos ligados a ela.

Esses provedores também permitem a alteração do endereço de IP dos dispositivos. Assim, um usuário em algum país com restrições a conteúdos pode alterar o IP do próprio dispositivo para o de um país ou região onde essas restrições não existam, permitindo superar esses bloqueios e restrições.

Assim, independente da sua localização e das restrições do seu governo, você vai poder acessar qualquer conteúdo e ouvir suas músicas favoritas, sem maiores problemas.

Esses provedores VPN ainda oferecem a vantagem de impedir a perda de velocidade da conexão, o que muitas vezes é feito pelo próprio provedor de internet. Assim, aqueles travamentos inconvenientes desaparecem e você pode ouvir suas músicas de forma mais fluída.

Se você gosta de ouvir músicas nos seus dispositivos móveis, há provedores VPN para sistemas Android, por exemplo. Uma dica importante é evitar provedores VPN gratuitos, já que eles oferecem uma série de riscos e danos ao usuário, além de não funcionarem de forma adequada.

Além disso, há muitos provedores gratuitos de internet que acabam expondo dados pessoais dos próprios usuários. Procure um bom provedor VPN pago e que seja bem recomendado.

Veja mais sobre web!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin