A usuária @VicThePath do TikTok revelou ser diagnosticada como psicopata, e com isso comentou sobre alguns sinais que ela acredita terem sido indicativos de seu transtorno mental desde a infância.

“Quando estava na terceira série, tivemos uma feira do livro na escola, e lembro-me de ver este livrinho preto chamado O Holocausto e ficar realmente intrigada com isso”, disse ela no clipe, que recebeu milhares de comentários.

“Depois disso, fiquei tão fascinada pelo assunto. Mesmo quando estava na oitava série, fiz uma viagem a DC e optei por ir ao Museu do Holocausto em vez do Smithsonian.

“Eu estava realmente interessada no Holocausto quando era criança, não tanto na Segunda Guerra Mundial como um todo, mas especificamente no Holocausto.”

A jovem acrescentou que foi diagnosticada com “um dos transtornos de personalidade antissocial (ASPD) mais perigosos”, a categoria diagnóstica que substituiu “psicopatia” no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V).

De acordo com suas palavras, ela recebeu o diagnóstico aos 19 anos depois de uma série de atos “arriscados” a “levarem ao hospital”.

Quando tinha oito anos, também se interessava pelos contos de fadas dos Irmãos Grimm, conhecidos como as histórias perturbadoras que inspiraram muitos clássicos da Disney, como Enrolados e A Princesa e o Sapo.

“Pode não ser um choque depois da minha primeira admissão… mas eu tinha um livro enorme com todos os contos de fadas originais”, disse Vic.

“Eles são extremamente mórbidos. Eles não são muito adequados para todas as idades como os contos de fadas que lemos agora. Eu costumava ler o tempo todo.”

Os outros interesses de infância de Vic incluem a história da família Romanov – a casa imperial da Rússia cujos membros foram assassinados por soldados bolcheviques em 1918 – e a mitologia grega, especialmente a história do Labirinto encomendado pelo Rei Minos de Creta para abrigar o Minotauro.

“Jogos Vorazes são ligeiramente baseados no Labirinto: a ideia de colocar crianças na arena até morrerem”, disse ela.

“O último interesse especial são os Impérios Asteca e Maia. Eu estava realmente, realmente intrigada com toda a coisa do sacrifício humano.”

As pessoas com traços psicopáticos exibem uma variedade de tendências desconcertantes, como baixa empatia e remorso, grandiosidade, impulsividade e, às vezes, comportamento agressivo ou violento, segundo a Associação Americana de Psicologia (APA). Por exemplo, a obsessão e fascinação de Vic por atos assassinos reais ou fictícios envolvendo tortura e dor são exemplos desse comportamento.

No entanto, muitas pessoas exibem sinais associados ao transtorno mental sem serem psicopatas.

Segundo a organização, cerca de 1,2% dos homens adultos nos EUA e de 0,3% a 0,7% das mulheres adultas nos EUA são considerados como tendo níveis clinicamente significativos de traços psicopáticos.

Esses números aumentam exponencialmente na prisão, onde de 15% a 25% dos detentos mostram essas características.

Veja mais sobre web!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin