A banda grunge Nirvana ganhou o processo contra Spencer Elden, o famoso “bebê” que ilustra a capa de um dos discos mais emblemáticos da história: Nevermind. Ele acusava o grupo musical de produzir, possuir e comercializar uma imagem pornográfica de uma criança, recebendo grandes valores pelo álbum de 1991.

O juiz Fernando Olguin, dos Estados Unidos, não reconheceu a reclamação e apontou que o tempo não ajudou Elden desta vez. “Já se passaram mais de 10 anos que o reclamante reconheceu a violação, a corte proclama que a acusação não é legítima”. Ele pedia US$150 mil de cada um dos membros da banda e também das produtoras envolvidas.

A defesa de Nirvana

O advogado da banda Nirvana, Bert Deixler, se pronunciou sobre o caso após seu encerramento. A principal linha de defesa era que Spencer Elden não apenas sabia, como utilizou da capa para manter o seu status de subcelebridade por anos, até replicando a capa em determinados momentos de sua vida. “Estamos satisfeitos que este caso sem mérito foi trazido à conclusão de forma rápida”.

Veja mais em Arte!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin