A Projeção de Mercator é o tipo de mapa bem conhecido por nós, uma projeção cilíndrica de mapa apresentada pelo geógrafo e cartógrafo flamengo Gerardus Mercator em 1569.

Ela se tornou a maneira mais comum para o uso de navegação devido à sua propriedade exclusiva de representar qualquer curso de rumo constante como um segmento reto.

No entanto, como qualquer outro mapa mundial, esta projeção distorce bastante a representação real do mundo. Diminui áreas como próximas da linha do Equador e como a Groenlândia aparece do mesmo tamanho que a África, por exemplo. Sendo que a África é 14 vezes maior na realidade.

Praticamente todas as cartas marítimas impressas são baseadas na projeção Mercator devido às suas propriedades favoráveis ​​à navegação.

Este modelo também é comumente usado por serviços de mapas de ruas que são hospedados na Internet. Apesar de tais distorções, a projeção de Mercator foi, especialmente no final do século XIX e início do século XX, talvez a projeção mais comum usada nos mapas do mundo.

Isso, porém, muda bastante a nossa visão em relação a realidade do nosso planeta. Às vezes, acreditamos que um país tem determinado tamanho, mas não é bem assim.

Como mostra países próximos ao Equador muito pequenos quando comparados aos da Europa e América do Norte, pode levar as pessoas a considerá-los menos importantes.

Se você quer saber o real tamanho de cada país e está em um computador, pode usar esta ferramenta chamada The True Size, onde você pesquisa por um país, clica e arrasta para comparar com outros países.

O seriado West Wing também comenta sobre a Projeção de Gall-Peters, como você pode conferir no vídeo abaixo. As informações, no entanto, estão em inglês.

Projeção de Mercator no West Wing

Veja mais sobre ciência!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin