Depois de alguns altos e baixos, além de inúmeras emoções, chegamos ao fatídico season finale da segunda temporada de Star Trek: Strange New Worlds. A Paramount+, simplesmente e sem mais nem menos, deixou o melhor para o final e trouxe um capítulo não apenas memorável, mas que promete diversas consequências para os próximos anos.

A trama envolve uma colônia que é atacada pelos Gorns – pois é, caros leitores, a ameaça deles retornou e parece não estar mais para brincadeiras. Como La’an mais temia, eles chegam destruindo tudo o que está em seu caminho e param justamente em um planeta onde estão a Capitã Batel e a enfermeira Chapel – o que deixa Pike e Spock totalmente preocupados com o destino das personagens.

Tentando encontrar ambas, além de outros sobreviventes, eles mergulham de cabeça em uma missão onde o único objetivo é retornarem inteiros para as suas naves. Contando com participações especiais, um roteiro que pega cada um exatamente para onde o seriado levou no decorrer dos episódios e até computação gráfica de qualidade, temos algo que impactará a todos que assistirem.

Os Gorns voltaram!

Encontros em Star Trek

Primeiro, devemos conversar sobre os efeitos especiais de Star Trek: Strange New Worlds. Em alguns episódios eles podem não parecer uma fonte grande de investimento da Paramount+, no entanto, este não é o caso do Capítulo 10 em particular. Chamado de “Hegemonia”, nós temos aliens muito bem-feitos, naves gigantescas caindo do céu e diversas cenas no meio do espaço – atiçando até mesmo aqueles que chegam não esperando nada da produção.

Quando o CGI é utilizado à toa, logo é perceptível, mas este não foi o caso. Aliado da excelente atuação do elenco e do roteiro que voltou a atingir um nível estelar de maestria. Tudo se encaixa devidamente, o risco para determinados personagens chega ao ponto certo – principalmente por alguns deles não estarem com seus destinos determinados e os diálogos acabam demonstrando todas as circunstâncias como deveriam. Neste caso, até a ausência de tanto humor causa o impacto certo.

Mesmo com CGI elevado, mantiveram a qualidade da série

Ainda assim, a grande estrela deste episódio é o ator Martin Quinn, que interpreta o papel icônico de Montgomery Scott. Sua presença acaba ofuscando grande parte dos personagens envolvidos, mas leve em consideração que ele está ali justamente para isso. Parte um alívio cômico, parte um engenheiro genial, é com ele que temos aquela faísca de que está tudo conectado de algum modo ao lado de Spock, Uhura e também de James T. Kirk.

O episódio de Star Trek: Strange New Worlds também não é tão longo, evitando as “barrigas” que já estamos acostumando e não perdendo o ritmo nem por alguns instantes para apresentar o que precisa dentro do enredo. Este é, sem dúvidas, o ponto mais importante que devemos frisar e destacar, pois será exatamente o que impulsionará todo o público a assistir a próxima temporada do seriado.

Montgomery Scott faz sua estreia em Strange New Worlds

Conexões futuras

Apesar de ser um episódio que chama a atenção e acaba se destacando sobre todos os demais, ele tem um ponto falho que eu não acredito ter caído bem: o seu final. Não vou falar muito sobre o assunto para evitarmos spoilers sobre o que acontece, mas a equipe da Paramount resolveu ousar como vimos no passado com The Walking Dead ao encerrar tudo com um baita de um gancho.

Se não podia ficar mais tenso do que isso, Star Trek: Strange New Worlds encerra toda uma temporada com uma tela de “Continua…” e sobem os créditos. Eu compreendo a necessidade de fazer isso, afinal de contas, esse gancho não será resolvido na próxima semana. Nem há um prazo para isso ocorrer, principalmente com a greve de atores da SAG-AFTRA. Porém, não soou de bom tom e seria preferível ter produzido mais um (ou ter substituído por outro anterior) para desenvolver o que era necessário.

Quando os veremos novamente? Ninguém sabe…

Acredito que, a partir de agora, muitos farão igual eu de sentar e esperar por novidades sobre o próximo arco – sabendo que algumas respostas já serão entregues no primeiro trailer. O que está por vir ainda está incerto, mas o conflito contra os Gorns promete ser uma das principais realidades da terceira temporada, principalmente depois de vermos os horrores da guerra anterior contra os Klingons.

Enfim, até lá, nos cabe aguardar pela Paramount+ fazer algo a respeito e um acordo ser realizado para lidarem com a greve tanto dos roteiristas quanto dos atores. Com uma temporada notoriamente mais fraca do que a anterior, alguns capítulos acabaram se destacando e claramente este é um deles – porém, espero que a próxima suba de nível e mantenha essa qualidade para manter seu público cativado e trazendo histórias que levarão audaciosamente aonde ninguém jamais esteve.

Todos os episódios da segunda temporada de Star Trek: Strange New Worlds já estão disponíveis na Paramount+. Veja mais Críticas de Séries!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin