Uma tumba egípcia de 4.000 anos foi descoberta recentemente no Egito, e parece nova!

O ministro das Antiguidades do país, Khaled al-Enani, anunciou a descoberta deste local que está muito conservada, e se manteve durante todos esses anos.

Ela está tão conservada que até parece que as pinturas acabaram de serem feitas. Você pode conferir o tom das cores, muito vivas, pelas fotos liberadas pelos arqueologistas.

Khaled al-Enani diz que o túmulo pertencia a um nobre da Quinta Dinastia chamado Khuwy. Foram convidadas 52 pessoas, incluindo embaixadores estrangeiros, profissionais culturais e até atores, para ver a tumba em pessoa.

Encontrado no sul do Cairo, o túmulo fica na necrópole de Saqqara, é feito em uma forma de L e inclui um pequeno corredor que leva à antecâmara.

Ela também tem um túnel de entrada, uma característica única normalmente encontrada em pirâmides. Mais abaixo há uma grande câmara com relevos multicoloridos.

Os múltiplos relevos coloridos indicam associação típica à realeza, e os arqueólogos supõem que Khuwy poderia ter tido algum tipo de relação com o faraó da época, Djedkare Isesi, cuja pirâmide está localizada não muito longe dali.

A múmia de Khuwy, junto com alguns canopos (divindades adoradas em forma de vasos), estava localizada dentro do túmulo.

A tumba egípcia de 4.000 anos

Veja mais sobre arte!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin