Um bebê de um mês na ilha de Vanuatu, no Pacífico Sul, foi a primeira pessoa a receber uma vacina levada por drone no mundo na terça-feira (18).

O pequeno veículo viajou 40 Km em um terreno montanhoso até chegar a uma pequena e isolada comunidade que carece de cuidados médicos e até mesmo eletricidade.

Para chegar até lá, só caminhando a pé por trilhas ou por meio de barcos locais.

“Este pequeno voo por drone é um grande salto para a saúde global”, disse a diretora executiva do UNICEF, Henrietta Fore, em um comunicado. “Com o mundo ainda lutando para imunizar as crianças mais difíceis de alcançar, as tecnologias de drones podem mudar o jogo para que alcance todas as crianças”.

O clima local e a dificuldade para chegar até lá torna um grande desafio para levar remédios, levando em conta que vacinas precisam ser armazenadas em temperaturas corretas.

“É extremamente difícil carregar caixas de gelo para manter as vacinas frescas enquanto atravessamos rios, montanhas, através da chuva, através de bordas rochosas “, disse Miriam Nampil, a enfermeira que administrou as injeções desta semana, em um comunicado. “Como a jornada costuma ser longa e difícil, só posso ir lá uma vez por mês para vacinar crianças.”

Cerca de uma em cada cinco crianças locais não recebem a imunização necessária devido às dificuldades de transporte. Porém, agora com a tecnologia dos drones, este problema poderá ser resolvido.

“A entrega de vacinas de primeira qualidade tem um enorme potencial não só para Vanuatu, mas também para as milhares de crianças que estão perdendo vacinas em todo o mundo”, disse Fore. “Isso é inovação no seu melhor e mostra como podemos desbloquear o potencial do setor privado para o bem maior das crianças do mundo”.

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin