Em 2014, o jovem holandês de 19 anos Boyan Slat desenvolveu um sistema de limpeza dos oceanos com o objetivo de limpar metade do Pacífico em 10 anos. Quatro anos depois, seu projeto será lançado ao mar.

O sistema consiste em um tubo flutuante de 6000 metros, fixado a uma rede afunilada de 10 metros, que usa correntes oceânicas naturais e ventos para transportar naturalmente o plástico até uma plataforma de coleta. A cada poucos meses, uma embarcação pode buscar o lixo e encaminhá-lo para centros de reciclagem.

Um experimento realizado com protótipo foi capaz de recolher plásticos em até três metros de profundidade.

A iniciativa teve apoio de mais de 100 pesquisadores e ambientalistas, que são esperançosos em remover 65 metros cúbicos de lixo por dia.

Boyan fez uma ‘vaquinha virtual’ para arrecadar 2 milhões de dólares para concluir seu projeto. Em apenas duas semanas ele já tinha arrecado 34% do valor, com doações que variam de cinco dólares até dez mil dólares.

Após 300 modelos em escala, testes e mapeamentos, o sistema está pronto para entrar em ação.

Ele será lançado dia 8 de setembro deste ano pela fundação de Boyan, The Ocean Cleanup, e deve passar pela Baía de São Francisco em direção à Grande Ilha de Lixo do Pacífico, uma região onde se concentra grande poluição do Oceano, composta principalmente por plástico.

O maior sistema de limpeza dos oceanos

 

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin