A equipe de cientistas do canal de TV National Geographic reconstruiu digitalmente o rosto de uma guerreira Viking que viveu há mil anos: ela é chamada de Erika, a Vermelha.

O rosto é baseado em um esqueleto que foi descoberto há mais de um século em Solør, na Noruega, e que pertence ao Museu de História Cultural de Oslo. Os pesquisadores reconstruiram a face usando uma técnica de camadas de músculo com base na forma do crânio e outras características anatômicas.

O rosto de uma guerreira Viking que viveu há mil anos

“Estou muito empolgada porque esse rosto não é visto há mil anos”, acrescentou. “De repente, ela se tornou realmente real.”, disse a arqueóloga Ella Al-Shamahi.

Quando encontrado, o esqueleto tinha pistas claras que se tratava de uma guerreira, sua tumba estava cheia de armas, incluindo espada, lança, machado de batalha e flechas.

Sua testa tinha uma lesão profunda, provavelmente adquirida em campo de batalha, mas não se sabe ao certo se foi tal golpe que a matou, porque há alguns sinais de cicatrização.

O crânio representa “a primeira evidência já encontrada de uma mulher viking com ferimento de batalha“, explica Al-Shamahi.

A figura prova que de fato havia guerreiras Vikings durante a chamada Era Viking (800 – 1066), quando os vikings expandiram sua influência por vastas áreas do continente e além, através de expedições marítimas.

Embora as guerreiras mulheres sejam representadas pelas histórias da época, muitos pesquisadores defendem que elas são apenas figuras mitológicas de contos folclóricos. Mas várias evidências arqueológicas desafiam essa visão.

Em 1878, arqueólogos encontraram uma tumba da ilha de Björkö um esqueleto do que se acreditava ser um guerreiro Viking de alto escalão, deitado com suas armas, roupas grandiosas e dois cavalos.

Quando cientistas analisaram o DNA, em 2017, descobriram que a ossada pertencia a uma mulher guerreira Viking. Mesmo assim, as evidências foram contestadas por um tempo, até serem confirmadas por outro estudo do início deste ano.

A face de Erika, a Vermelha, será apresentada no documentário Viking Warrior Woman, da National Geographic, que estreia no dia 3 de dezembro.


Leia mais sobre os Vikings!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin