No Woman, No Cry é daquelas músicas que despertam boas sensações e arrepiam o corpo todo. O talentoso violoncelista britânico Sheku Kanneh-Mason, sentado em um simples banquinho e apenas com seu instrumento, fez uma belíssima releitura da música icônica do Bob Marley no estilo orquestral.

Em 2016, Sheku recebeu o prêmio BBC Young Musician of the Year, e foi o primeiro negro a recebê-lo em 38 anos.

No Woman, No Cry tocada no violoncelo

“No Woman, No Cry” é a canção mais gravada e aclamada da história do Reggae. Gravada em 1974 por Bob Marley & The Waylers, integra o álbum Natty Dread e contempla as alegrias, tristezas e complexidades da vida no gueto, ao mesmo tempo que retrata as esperanças dos moradores. Seu título se refere a uma expressão jamaicana que significa “Não chores, mulher”.

Nela, Marley ainda descreve a vida nos jardins públicos de Trenchtown, onde ele viveu durante a adolescência.

Abaixo você confere sua versão original e ao vivo. Com o público cantando junto, a música soa quase como um mantra.

https://youtu.be/7G1mdSraiJc

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin