Pesquisadores do MIT desenvolveram o cUSP, um adesivo ultrassônico que libera medicamentos através da pele.

Simplificando, o adesivo aplica ondas ultrassônicas indolores à pele, o que cria pequenos canais pelos quais as drogas podem passar, sejam hormônios, relaxantes musculares e outras drogas, dizem os pesquisadores.

Existem técnicas que administram medicamentos por ultrassom, mas o equipamento necessário é muito volumoso. Este adesivo leve consiste em vários transdutores piezoelétricos em forma de disco, que são usados para converter correntes elétricas em energia mecânica.

Cada um está embutido em uma cavidade polimérica contendo moléculas de drogas dissolvidas em uma solução líquida.

Sempre que uma corrente elétrica é aplicada aos elementos, ondas de pressão são geradas no fluido, criando assim bolhas que estouram contra a pele. Elas então produzem microjatos de fluido capazes de penetrar na camada externa da pele.

“O principal benefício com a pele é que você contorna todo o trato gastrointestinal. Com a administração oral, você precisa administrar uma dose muito maior para compensar a perda que teria no sistema gástrico. Esta é uma modalidade muito mais direcionada e focada de administração de medicamentos”, disse Aastha Shah, autor principal e assistente de pesquisa do MIT.

Veja mais sobre ciência!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Pin